A desvalorização da mulher e da vida humana.

Autoria de Letícia Lopes Damasco

Uma breve reflexão:

O feminismo cego tem instaurado no senso comum concepções a respeito da independência da mulher, da igualdade entre os sexos, dos direitos das mulheres, da vida humana, dentre outros temas afins. Muitas evoluções acontecem nesse campo. A mulher pode trabalhar se assim desejar, não precisa se submeter à violência doméstica, o que é muito bom para a dignidade humana. Mas, em contra partida, outros retrocessos acontecem nesta área que mais desvalorizam a mulher e a vida humana. São idéias que têm se estabelecido, como por exemplo, a insistência em dizer que a mulher de antigamente era vista como objeto de reprodução. De fato, na sociedade patriarcal, a função da mulher era cuidar do lar, dos filhos e principalmente gerá-los.

Continuar lendo “A desvalorização da mulher e da vida humana.”

A verdade sobre os preservativos

Por Martin Rhonheimer


As recentes declarações do Papa Bento XVI sobre o uso de preservativos suscitaram muita polêmica nos meios de comunicação. Afinal, o que ele quis dizer mesmo? Neste artigo de 2004, o Autor explica a verdadeira posição da Igreja com relação ao uso de preservativos, numa maneira que nos permite entender melhor as palavras do Santo Padre. (Quadrante)

Muitas pessoas estão convencidas de que uma pessoa soropositiva sexualmente ativa deveria usar preservativo a fim de proteger seu parceiro da infecção. O que quer que se pense sobre um estilo de vida promíscuo, sobre atos homossexuais ou prostituição, tal pessoa age, ao menos, com um senso de responsabilidade ao tentar evitar a transmissão de sua infecção para outras.

Continuar lendo “A verdade sobre os preservativos”