Qual o problema da masturbação?

Para mim, o verdadeiro mal da masturbação consistiria em um apetite que – validamente utilizado -conduz o indivíduo para fora de si mesmo para completar (e corrigir) sua própria personalidade na de outra pessoa (e em ultimo lugar nos filhos e netos). E devolvê-lo para si é o mesmo que mandar o homem para a prisão de si mesmo, para criar um harém de noivas imaginárias.  Este harém, uma vez aceito, resiste em abandoná-lo para sair e unir-se verdadeiramente com uma mulher real. Porque tal harém se encontra sempre a mão, sempre dócil, não exige sacrifícios nem renúncias e pode ser adornado com atrações eróticas e psicológicas com as que nenhuma mulher real pode competir. Entre estas noivas sombrias ele sempre é adorado, é sempre o amante perfeito; Nenhuma exigência é feita à sua generosidade, nenhuma mortificação é imposta à sua vaidade. Ao fim de tudo, elas tornam-se um mero meio pelo qual ele gradualmente adora a si mesmo….depois disso, quase todo trabalho que teremos na vida será sairmos de nós mesmos, fora da pequena prisão escura na qual nós geramos. Masturbação deve ser evitada como tudo que leve a isto, o que retarda este processo. O perigo está justamente em amar a prisão.  

Fonte:  texto do autor de Crônicas de Narnia sobre o problema da masturbação, postado em   Ignem in Terram  .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s