Ligação de coabitação e filhos fora do casamento com maior probabilidade de separações

Imagem

Hilary White. Tradução de Júlio Severo 

23 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — Segundos casamentos têm uma probabilidade de mais de 90% de acabarem em separações do que os primeiros casamentos, de acordo com um novo estudo de pesquisadores australianos. Os pesquisadores também constataram que a coabitação, ter filhos antes de se casar e desequilíbrio entre os parceiros no desejo de ter filhos têm correlação completa com separações conjugais.

“A maioria esmagadora das pesquisas sobre coabitação e instabilidade conjugal revela que coabitar antes do casamento tem ligação com uma probabilidade maior de que o casamento fracassará”, disseram os pesquisadores.

O estudo, intitulado “What’s Love Got to do With It?” (O que é que o amor tem com isso?), de autoria de pesquisadores da Universidade Nacional Australiana, revelou que 20% dos casais que tinham filhos antes de se casarem, ou de um relacionamento anterior ou do mesmo relacionamento, se separaram em comparação com apenas 9% dos casais sem filhos antes de casarem.

Com dados da Pesquisa da Dinâmica de Domicílio, Renda e Trabalho na Austrália (PDDRTA), o estudo rastreou o histórico de 2.482 casais casados ou coabitadores durante um período de seis anos para apurar quais fatores poderiam ter contribuído para a “instabilidade” conjugal.

Histórico de divórcio na família também revelou ser uma influência importante no fracasso do casamento. Dezesseis por cento dos homens e mulheres cujos pais se separaram ou se divorciaram sofreram separação conjugal, em comparação com 10% daqueles cujos pais não se separaram.

Apesar de pesquisa na Inglaterra mostrando que casamentos com mais filhos têm mais probabilidade de sofrer separações, o número ou idade de crianças nascidas dentro do casamento se revelou um fator nas separações conjugais no estudo australiano.

Outros fatores enumerados como contribuintes para o divórcio ou separação foram “insatisfação com o relacionamento, baixa renda no domicílio, marido desempregado, esposa bebe mais do que marido e um marido fuma onde a esposa não fuma”.

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s