Testes durante o Carnaval identificam aumento em casos de HIV e outras DST’s

sNo Carnaval foram feitos testes rápidos pelas Secretarias de Saúde. Encontramos duas notícias que infelizmente confirmam verdade sobre aquilo que os estudos divulgados aqui no site sobre os preservativos, que eles não são eficazes contra o vírus HIV e cresce todos os anos o número de pessoas que contraem o vírus.  Segundo dados do Ministério da Saúde, nos últimos 10 anos, os casos de HIV/Aids cresceram 85% entre os jovens de 15 a 24 anos em todo o País.

Ou seja, dados oferecidos pelos próprios Órgãos de Saúde confirmam que essa história de “sexo seguro” com preservativo é apenas história, por fim reforçamos o que havíamos dito anteriormente: Ter um colete à prova de balas não é motivo para se expor ao tiroteio.


A Secretaria de Saúde do Recife tem registrado um aumento no índice de resultados positivos para os testes rápidos de HIV oferecidos na central de serviço de saúde montada na Praça do Arsenal, no Bairro do Recife, para o carnaval. Até o início da noite desta segunda-feira (27), 3,2% dos foliões atendidos no local apresentaram resultado positivo para a presença do vírus HIV. De acordo com a pasta, esse número é alto, pois a média esperada era de 0,6% durante a festa.

“Realizamos até agora 279 testes. E esse número de nove resultados reagentes à soropositividade está em uma média cinco vezes mais alta do que se é esperado para o período [do carnaval]”, informou o chefe de setor de HIV/Aids da Secretaria de Saúde do Recife, Alberto de Oliveira.

Funcionando desde a sexta-feira (24), o espaço é destinado para testes rápidos de HIV e conta com uma equipe médica que realiza acompanhamento para entrega dos resultados. “Independentemente se o resultado for positivo ou negativo para HIV, conversamos com os pacientes individual e sigilosamente”, explicou Oliveira, destacando que o paciente soropositivo é orientado para buscar unidades médicas especializadas.

Com um maior índice de exames reagentes para o HIV em jovens abaixo de 30 anos, o chefe do setor faz um alerta. “Sempre orientamos a usar o preservativo, isso faz diminuir esse índice”, pontuou. {Apesar de claramente o o uso do preservativo não ser eficiente contra o HIV há uma insistência em recomendar o uso do preservativo como se ele realmente fosse eficiente.}

G1 – Globo

Durante todo Carnaval na Bahia, já foram feitos cerca de seis mil testes rápidos para detecção de doenças sexualmente transmissíveis. Destes, 3,3 mil foram realizados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), nos postos do ‘Fique Sabendo’ e 2,7 mil pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) em Salvador e Porto Seguro.

Nos postos do ‘Fique Sabendo’, foram submetidas ao procedimento 825 pessoas, com a realização de 3,3 mil testes, detectando 98 reagentes para sífilis, 21 para HIV, oito para hepatite B e três para hepatite C. Nos testes realizados pela Sesab, foram identificados 65 reagentes positivos, sendo oito confirmados para HIV, dois para hepatite B, três para hepatite C e 45 para sífilis. No total, foram registrados 29 casos de HIV.

Segundo dados do Ministério da Saúde, nos últimos 10 anos, os casos de HIV/Aids cresceram 85% entre os jovens de 15 a 24 anos em todo o País. 

Teste e tratamento
Os testes rápidos são feitos através de uma gota de sangue e o resultado sai em 20 minutos. Os pacientes que tiveram resultado positivo para sífilis já iniciam o tratamento no próprio circuito da festa. Os com outras DSTs são encaminhados para unidades do município para tratamento gratuito integral.

“Fazemos os testes e damos o aconselhamento. Em caso positivo, a pessoa atendida já sai com a consulta agendada. Sendo negativo, reforçamos a importância da prevenção”, afirma a coordenadora do Programa Estadual de DST/Aids da Sesab, Maria Aparecida Rodrigues. A coordenadora ressalta ainda que testes rápidos para sífilis e hepatites B e C são de triagem, necessários exames confirmatórios.

De acordo com a SMS, nesse ano houve aumento dos homens na procura pela realização dos testes. Dos 825 usuários, até o último balanço divulgado nesta terça-feira (28), 525 foram do sexo masculino, quase o dobro da quantidade de mulheres que realizaram os exames. “Geralmente, quem procura nossos postos para fazer os testes rápidos para detecção das DSTs são mulheres. Mas esse ano os homens estão liderando a busca pelos exames, o que é muito positivo”, explicou o secretário municipal da Saúde, José Antônio Rodrigues Alves.

Correio 24 horas

Por Equipe Humanizando o Sexo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s