O dia da mulher e o mito de 1857

Você se lembra ou já ouviu falar sobre o caso Roe versus Wade, uma mentira que legalizou o aborto nos EUA? Pelo visto, esta não foi a única mentira que gerou a alegria do movimento feminista e vem nos enganando até hoje…

O dia da mulher e o mito de 1857 – O Dia da Mulher é associado continuamente à história de uma greve, que ocorreu em Nova Iorque, em 1857, na qual 129 operárias morreram depois dos patrões terem incendiado a fábrica ocupada. Claro que você já deve ter escutado essa história, não é? Entretanto, esse marco é controverso, ou mais do que isso, uma mentira comprovadamente descabida e vergonhosa para garantir uma vertente errónea de um dia mais do que digno de comemoração.

Vamos ao mito:

A história que eu e provavelmente você aprendemos na escola diz que no dia 8 de março de 1857, em Nova York, 129 tecelãs cruzaram os braços e paralisaram os trabalhos pelo direito a uma jornada de 10 horas (porque elas chegavam a trabalhar de 12 a 14 horas). Para reprimir a mobilização, os patrões teriam trancado as portas da fábrica e ateado fogo no local. Asfixiadas, todas teriam morrido carbonizadas.

Acontece que tal incêndio e greve nunca ocorreram. Já há extensa bibliografia contestando o episódio. Tal mito teria surgido do cruzamento de vários fatos, entre eles um incêndio real ocorrido na Companhia de Blusas Triangle, em 1911, também em Nova York, no qual 146 pessoas morreram, sendo 125 mulheres e 21 homens, de maioria judia. Outro fato que remonta à data é a grande greve das costureiras, que durou de 22 de novembro de 1909 a 15 de fevereiro de 1910.

Como a proposta de se comemorar o Dia Internacional da Mulher surgiu durante a 2ª Conferência Internacional das Mulheres Socialistas, realizada em 1910, na Dinamarca, fica evidente que tal episódio não pode ter sido motivado pelo incêndio da Triangle (o único real) e sim das muitas lutas que as mulheres já travavam, sobressaindo-se o direito ao voto feminino. Além disso, inicialmente não havia sido definido um dia específico para essa celebração, tanto que cada país se organizou de forma diferente e as primeiras comemorações ocorreram, em sua maioria, no último domingo de fevereiro.

Outro evento fundamental desse período foi nada mais nada menos que a Revolução de Fevereiro, ou Revolução Russa.

Em, 1917, em meio à Primeira Guerra Mundial, as mulheres socialistas decidiram comemorar o Dia da Mulher em 23 de fevereiro — pelo calendário russo. No calendário gregoriano, no entanto, a data corresponde exatamente a 8 de março. Neste dia, as tecelãs e costureiras de São Petersburgo decidem iniciar uma greve, indo contra a decisão do Partido Comunista, que considerava aquele momento inapropriado para uma ação deste tipo.

Porém, com a efervescência política que atingiu o mundo após os anos 1920, a data entrou no esquecimento, sendo retomada apenas com o movimento feminista dos anos 1950/60 e se consolida, já com o mito das mulheres queimadas de 1857, com as resoluções da ONU e da Unesco em 1975 e 1977, respectivamente.

Por fim, derrubar o mito de origem da data 8 de Março não implica desvalorizar o significado histórico que este adquiriu, mas é sempre bom saber o porquê estamos fazendo algo, e fazê-lo de maneira correta e orientados ao seu ordenamento. A comemoração do dia da mulher é importante e muito bonito, tempo de lembrar o valor da mulher, da sua dignidade e vocação.

Sobre o partido comunista por trás de tudo? Infelizmente há muito que se comentar, porém iremos nos ater no momento ao que foi dito no texto…

Mas como ficou provado acima, o mito de 1857 é só mais uma mentira inventada pelo movimento feminista.

Para saber mais, acesse as referências abaixo.

 

Por Equipe Humanizando o Sexo

Bibliografia:

– BLAY, A. Eva. 8 de Março: Conquistas e controvérsias. São Paulo, 1999.

– NPC

http://www.contee.org.br/secretarias/etnia/materia_33.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s